16 de jul de 2010

Parente é uma maldição!

Isso é uma constatação não muito difícil de ser feita. Parente, realmente, é uma maldição, praga, peste, macumba, ebó ou qualquer outro nome que vocês conheçam ou queiram dar. É obra de algum "Zé Pilintra" ou "Exu Tranca Rua" sem graça. Porque, sinceramente, Deus não faria uma coisa dessas com a gente! hehehe
Entendam por "Parente" aquela pessoa que pertence à família, mas não exatamente a sua. Por exemplo: uma tia solteirona e encalhada (no sentido físico e civil da palavra), um primo metido a malandro (mas que no fundo é um zé-roela), aquele cunhado golpista, 171 e cara-de-pau... Deu pra vocês entenderem?
Eu só quero saber de onde surgem essas criaturas? Quando a gente pensa que as coisas vão engrenar... que chegou o momento de você viver a sua vida em paz, sem ter que resolver os problemas dos outros. Naqueeeele sossego. Pronto! Eles, os "Pareeeeennnteeees" (imaginem um tom assustador) ressurgem do nada, das trevas, das profundezas de sei lá onde...e vem nos atazanar, pedir dinheiro, pedir abrigo em sua casa por "um tempo", digo... por "muito tempo"!

Desculpem esse post, nesse tom de desabafo! Só precisei extravasar...

Bom final de semana a todos/as!
Beijocas.

4 comentários:

aline disse...

esse texto me soou um tanto quanto, digamos.. experiência vivida há pouco tempo.. hauhauhauhu
senti o sentimento de desabafo e me reelembrou algumas figuras PARENTESCAS um tanto 'GENTE FINA'..

rzs

beijo xuxu

Bipo disse...

entendi entendi... como diria vó Mercedes "parente é serpente" assim como "sogra é cobra" e "cunhado é diabo" anda pelo mesmo caminho!!! e agora? vai postar sobre o casório???

bjos

Maria Elisa Horn Iwaya disse...

hahah
helo me siga-me
;*
http://elisaiwaya.blogspot.com/

Qu@lquer Cois@ disse...

Ô gotosona!

Desabafo aceito e compreendido...rs. Sei como são essas coisas.
Esse mal vai passar.

bjos